O tratamento pode variar de acordo com as características individuais do paciente e também do diabetes. O melhor tratamento é aquele recomendado pelo médico, a partir da avaliação clínica e  de exames laboratoriais.

Não, a insulina não é indicada para o tratamento de todos os casos de diabetes. A indicação de aplicação do hormônio depende de avaliação individual, feita e prescrita pelo médico.

A Caneta da Saúde é uma caneta preenchida de insulina humana (NPH e regular), que faz parte do tratamento gratuito de diabetes, oferecido pelo SUS para todo o Brasil.

A Caneta da Saúde, que é a caneta preenchida de insulina humana do SUS, serve para os casos de diabetes tipo 1 e tipo 2, quando o tratamento com insulina é necessário e recomendado pelo médico.

É um dispositivo prático e seguro para aplicação de insulina em pessoas com diabetes tipo 1 ou tipo 2 e que dependem desse tipo de tratamento.

A caneta preenchida de insulina é um dispositivo mais discreto e seguro que as seringas por oferecerem agulhas mais finas para aplicação, seleção precisa da dose de insulina, mais praticidade para carregar ao longo do dia e menos dor na aplicação.

Referências: Engström et al. Pract Diab Int. 1990;7(4):162-4. 2. Asakura et al. Diabetes Technol Ther. 2009;11(10):657-61; Diabetes Spectrum Volume 25, Number 2, 2012; DIABETES TECHNOLOGY & THERAPEUTICS Volume 11, Nu; 3- mber 3, 2009 pg 195

A caneta está disponível para pessoas com diabetes tipo 1 ou tipo 2, preferencialmente menores ou iguais a 19 anos e adultos com 50 anos ou mais , desde que com prescrição médica.

Os critérios de seleção do público que tem direito à utilização das canetas preenchidas de insulina foram definidos pelo Ministério da Saúde, baseados em questões técnicas e prevalência da doença.

O Ministério da Saúde definiu a faixa etária preferencial elegível ao tratamento: menores até 19 anos e adultos com 50 anos ou mais. Mas você pode verificar a disponibilidade de canetas em um posto de saúde/UBS próximo à sua residência, pois a disponibilidade pode variar de cidade para cidade. Importante destacar que qualquer solicitação deve ser feita com o aval de um médico e a prescrição em mãos.

O primeiro passo é conversar com seu médico ou profissional da saúde que te atende, para que elem possam avaliar se você tem indicação para o uso de  insulina. Somente com a orientação do médico e se você possui diabetes tipo 1 ou tipo 2, tem preferencialmente até 19 anos, 50 anos ou mais, já pode solicitar a Caneta da Saúde do SUS em um posto de saúde/UBS de sua cidade.

Atenção: a caneta é gratuita, mas só é distribuída com prescrição médica!

As canetas preenchidas de insulinas são comercializadas nas farmácias, sob prescrição médica. Porém, no SUS, este recurso está disponível gratuitamente preferencialmente para pessoas menores ou iguais a 19 anos ou maiores ou iguais a 50 anos

Para que você tenha acesso à caneta preenchida de insulina, primeiro é necessário que o médico avalie e preescreva o uso de insulina. Com esta orientação médica, você pode solicitar que sua insulina seja dispensada em formato de caneta, diretamente na USB em que você faz seu acompanhamento de saúde.

Para tratar o diabetes, o SUS oferece seis medicamentos financiados pelo Ministério da Saúde e liberados nas farmácias credenciadas.


Estão disponíveis as insulinas humana NPH – suspensão injetável  e insulina humana regular, além de outros três medicamentos que ajudam a controlar o índice de glicose no sangue: Glibenclamida, Metformida e Glicazida.


Os análogos de insulina rápida e basal também foram incorporados pelo SUS, mas os respectivos fluxos de dispensação e critérios de elegibilidade são diferentes das insulinas humanas. Informe-se com seu médico ou na Unidade Básica de Saúde próxima a sua residência.

A campanha Caneta da Saúde é sobre as canetas descartáveis, preenchidas de insulina humana NPH e Regular. Para mais detalhes sobre a campanha da Caneta da Saúde acesse aqui

O SUS também incorporou os análogos de insulina rápida e basal, ambos igualmente em canetas pré-preenchidas e descartáveis. No entanto, a disponibilização dessas tecnologias seguem outro fluxo e critérios de elegibilidade diferentes. Por isso, sempre consulte um médico para receber orientações específicas sobre o seu caso.  

Sim, a Caneta da Saúde já é distribuída com as agulhas descartáveis para aplicação da insulina.

A Caneta da Saúde é descartável, então, após finalizado o uso da insulina carregada na caneta, é indicado o descarte consciente, logo em seguida.

As canetas devem ser descartadas em postos de coleta em farmácias, drogarias e postos de saúde ou em hospitais que possuem coletores apropriados. Você também pode obter mais informações no www.canetadasaude.com.br

Você pode encontrar mais informações no www.canetadasaude.com.br ou consultar seu médico.

Para quaisquer esclarecimentos sobre a caneta de insulina disponível no SUS, favor entrar em contato com a Coordenação de Atenção Básica à Saúde de seu município.

Os estoques do Ministério da Saúde estão devidamente abastecidos, uma vez que o medicamento está incorporado na RENAME (Relação Nacional de Medicamentos essenciais) e segue o PCDT (Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas) de Diabetes. Para esclarecimentos adicionais, entre em contato com a Coordenação de Atenção Básica à Saúde de seu município.

Cada tipo de insulina requer um tratamento específico para sua utilização.
Por serem tecnologias diferentes, os critérios de elegibilidade e fluxo de dispensação (documentos exigidos, locais de retirada etc) também são diferentes.

Além de conversar com seu médico sobre os processos que deve seguir, uma opção é consultar o PCDT (Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas) de Diabetes referente à insulina que você deve utilizar. Para diabetes tipo 1, o documento está disponível aqui. Para casos de diabetes tipo 2, você encontra o documento neste link

Você também pode entrar em contato com a Coordenação de Atenção Básica à Saúde de seu município para mais esclarecimentos.